A ferramenta mais usada da internet é também a mais poderosa para o marketing do seu negócio.

AddThis Social Bookmark Button
“O talento consiste em falar as mesmas
besteiras dos outros, mas com elegância”
-- Phillipe Bouvard

Não é exagero dizer que o email é uma das mais poderosas ferramentas para os negócios na internet. Talvez seja mesmo a mais poderosa. Ao menos, quando você sabe como usar corretamente.

Entre as muitas razões, destacam-se situações como quando o cliente entra no site e preenche um formulário de contato, dando inicio a uma negociação. O que acontece com este formulário? Provavelmente algum aviso é enviado por email para alguém em decorrência dele.

Mesmo uma loja virtual, em que todo o processo pode estar automatizado, cada passo registrado é normalmente acompanhado de um email para o cliente ou para o administrador.

E o que dizer daquelas conversas (por email) que você as vezes mantém antes do cliente fechar a compra?

Com certeza, uma ferramenta de extremo valor, eficiência e produtividade. Você economiza um tempão e um monte de dinheiro com emails. E pode fazer outro tanto.

Mas como outras atividades que, a primeira vista, parecem simples, usar o email para os negócios na rede pode reservar algumas surpresas.

Email, você ainda vai ter um.

Como eu não sei qual o seu estágio, vamos começar do início, tá?

O email é um correio através da internet. Você tem uma caixa postal no seu nome ou apelido e de lá pode receber e enviar mensagens para o mundo todo a um custo virtualmente igual a zero.

Você reconhece o email pelo símbolo @, uma letra a minúscula enroladinha. No Brasil chamamos de arroba. Imagina como eles chaman lá em Israel?

Strudel! Dá para acreditar? Lá eu diria ao telefone assim? “Meu email é Renato strudel medamais.com.br”, hehehe.

A origem do símbolo e seu uso na internet vem mesmo é do inglês. Lá eles chamam a arroba de at que quer dizer 'em, no, na', etc. Assim renato AT medamais.com.br significa o email do renato NO servidor medamais.com.br Isso faz sentido, mais do que ˋarrobaˋ.

Então você já sabe, o padrão de endereços de email que é nome @ servidor.

Provavelmente, você já deve ter um email, mas você sabia porque a arroba estava ali? Agora sabe.

Se você ainda não tem a sua arroba, quer dizer, o seu email, o que é que está esperando? O seu provedor já deveria ter... bem... provido você de um e também há diversas opções gratuitas.

De posse de uma conta de email, a próxima questão é decidir como vai acessar o email.

POP, webmail ou imap, qual a melhor opção?

Hoje em dia você acessa emails de praticamente qualquer lugar do planeta com um celular ou pda, e neste caso, vai querer deixar as mensagens no servidor, mas se tem um PC pode baixar os emails nele para ler e responder até desconectado da internet.

E você pode juntar os dois métodos.

Webmail é quando você lê o email no navegador de web, daí o nome. É uma forma boa para usar numa lan house ou em trânsito.

A maioria dos serviços de email gratuitos oferecem acesso via webmail e provavelmente você já os conhece. Os programas são bem intuitivos, mas um tanto demorados.

Uma forma mais rápida de acesso é usar o par de protocolos POP/SMTP.

POP, de Post Office Protocol ou protocolo de agência de correio, é a sigla que designa uma forma do servidor entregar as mensagens.

E SMTP é a sigla de Simple Mail Transfer Protocol ou protocolo simples de transferência de correio, e é um jeito do seu computador enviar a mensagem para o servidor do destinatário.

Para acesso ao email via POP/SMTP você usa um software cliente de email (mais sobre isso adiante) onde você configura sua conta de email. Normalmente você tem de entrar com o endereço POP ou POP3 que é fornecido pelo provedor.

A diferença básica é que quando você usa o SMTP/POP, as mensagens são baixadas do servidor e você pode lê-las em seu computador, mesmo que esteja desconectado.

Outro protocolo popular chama-se IMAP (Internet Mail Access Protocol ou protocolo de acesso a mensagens de internet) e ele junta o melhor (e o pior, diriam alguns) dos dois mundos.

Com este protocolo você agrega a velocidade do POP/SMTP com a economia de recursos e mobilidade do webmail. Na pratica, você usa o mesmo cliente de email que usaria com POP/SMTP, mas as mensagens não são baixadas do servidor, a não ser as que você desejar. Isso é mais seguro e não é a única vantagem do IMAP.

Com ele, você pode compartilhar pastas de mensagens com outras pessoas, o que é ótimo em um ambiente empresarial, tanto no atendimento como desenvolvimento de produtos. Hoje em dia, é assim que mantenho meus emails em dia.

E você, já decidiu?

Cliente de email

Cliente-servidor é uma metodologia que rola solta na internet. Em resumo: o software é criado de forma a separar as tarefas do usuário da informação (cliente) daquelas do provedor da informação (servidor).

O cliente pede, o servidor atende e todo mundo fica feliz.

No caso do email, não é diferente. Qualquer que seja o protocolo adotado, você vai precisar de um programa cliente para lidar com os servidores de email.

Os programas clientes de email – que talvez você até já usa – permitem que leia, escreva, envie e receba as mensagens.

Já os servidores são os programas que recebem e entregam as mensagens que vem dos clientes. Para isso, você configura suas contas informando nome da conta, senha e servidor e deixa o resto com o programa cliente.

Nada contra o padrão Outlook Express, mas venho usando outros programas nos últimos meses e por diversas razões vou recomendar que você faça isso também. Estes programas tem características interessantes como antispan/antigolpe embutido, extensões e maior segurança.

Refiro-me ao Mozilla Thunderbird que você pode baixar em português em http://www.mozilla.com/thunderbird/

Para o sistema Linux, tanto o kmail como o evolution se integram com outros programas permitindo adotar um sistema de administração do tempo poderoso e completo com toda facilidade. É até mesmo possível tocar um call center baseado em código livre.

Baixe e instale estes programas e tente configurar sua conta. Use por alguns dias e tire suas próprias conclusões.

Na próxima parte deste artigo vou revelar alguns truques para aumentar a produtividade do seu email e incrementar seus negócios na internet. Não perca, e até lá.

Copyright © 2006, Renato Fridschtein. Todos os direitos reservados.