Caveat emptor – cuidado com o software do mal

AddThis Social Bookmark Button
"Ladrão que rouba ladrão, é um sujeito sem ética profissional."
-- Jorge Braga

Você tem notado uma queda de performance no seu computador ultimamente? Tipo, o navegador ou outro programa levando um tempão para abrir? E você não faz idéia do que aconteceu e muito menos como se livrar?

Seu pc pode estar possuído pelo software do mal.

Vou tentar te explicar o que é isso e como livrar-se destes problemas, mas antes cabe um esclarecimento:

Caveat Emptor é latim para “o comprador que se cuide” e serve de título a uma série que inauguro com esta matéria. Escolhi este nome porque a cada dia que passa, parece mais arriscado navegar na Internet e pretendo falar sobre os muitos perigos que espreitam o incauto internauta.

Hoje vou falar sobre malware , o software do mal. Na verdade, malware significa mal icious soft ware (software malicioso).

E qual é a malicia?

Você vai entender ao ver que tipo de programa é considerado malware. Os tipos mais comuns são chamados adware e spyware . ‘Ware', você sabe, é por causa de soft ware . O ‘ad' vem de ad vertising (publicidade) e spy vem de espionagem.

O adware é um tipo de programa que você usa sem pagar nada e ele mostra propaganda na forma de banners, janelas de anúncios ou outra maneira. Na minha opinião, é justo.

Uma comparação: você assiste a programação da tv e ‘paga' vendo as propagandas. Você usa o software que resolve algum problema e ‘paga' recebendo anúncios. Ninguém te obriga a comprar o produto nem neste caso, nem naquele e você usufrui do beneficio de uma maneira ou de outra.

Acho o adware correto porque (normalmente) tudo ocorre às claras. Isto é, você recebe os anúncios de forma transparente.

O spyware é diferente. Ele fica quietinho, espiando o que você faz no PC. Espia as páginas que você navega e transmite esta informação para a empresa que o criou ou suas parceiras.

Apesar de ser uma grave invasão de privacidade, pode ser que você não considere que transmitir estas informações seja algo tão ruim. Acontece que estes programas vão além, enviando informações pessoais e em alguns casos, suas senhas...

Como se não bastasse, estes programas ‘sequestram' seu PC, o navegador, o cliente de email, o programa de mensagens instantâneas, etc e tal.

Como disse no inicio, se você tem percebido uma queda considerável de performance do seu computador ou páginas esquisitas abrindo sem mais nem menos, ele pode estar contaminado.

Você pega estes programas ao navegar em páginas que os carregam sem que se perceba ou ao instalar programas como aplicativos, inutilitários, barras de navegação, software peer to peer e outros.

Outro dia instalei uma descanso de tela cujo tema é uma série de tv que gosto de assistir. Quer dizer, era apenas um enfeite, mas os sintomas logo começaram...

Não digo com isso que você deve ficar com medo de usar a Internet ou deixar de instalar programas que tornem sua vida melhor e mais agradável. Digo que, assim como você usa um antivírus e o mantém atualizado pode (e deve) fazer o mesmo com o spyware.

Falando nisso, você mantém um antivírus atualizado em seu PC, não tem?

Da mesma forma que os vírus de computador criaram uma industria, o spyware tem uma infinidade de ferramentas para combatê-lo. Vou apresentar três programas, que possuem versões gratuitas e que você pode baixar agora mesmo para se proteger.

Adware – Lavasoft ( http://www.lavasoft.com/portuguese/default.shtml ) – Grátis para uso não comercial. Possivelmente, o mais famoso da lista.

Spybot – Search & Destroy ( http://www.safer-networking.org/pt/index.html ) – Grátis para uso não comercial. Na página de links deste site, você encontrará bastante informação sobre spyware.

Spyware Doctor - PCtools ( http://www.pctools.com/spyware-doctor/download/ ) – Este ultimo é o que tenho usado, apesar de não estar em português tem dado bons resultados, encontrando spyware que os outros programas mais famosos deixaram passar.

Sugiro testar todos e ver qual deles você gosta mais.

Espero que isso ajude a manter seu PC limpo destas pragas, enquanto você espera o próximo artigo da série.

Qualquer dúvida, entre em contato.

Copyright © 2005, Renato Fridschtein. Todos os direitos reservados.