Os melhores scripts para seu site podem sair de graça (ou quase)!

AddThis Social Bookmark Button
"Eu gostaria de criar homepages,
mas não sei o que elas comem."
-- Anonimo.

Que tal criar um site com os recursos mais poderosos, sem ter de pagar altas taxas de licença pelo software? Fique comigo e você vai descobrir as ferramentas que fazem exatamente isso.

Código-fonte é o nome técnico dado aos programas de computador escritos numa linguagem de programação como html, php, vbscript, etc e que pode ser facilmente entendida e modificada - ao menos por outro programador.

Em alguns casos, o computador vai rodar o código-fonte diretamente, como no caso desta página que você está lendo. Clique em exibir>código-fonte e você verá o programa html que gera esta página.

Em outros, é preciso transformar os fontes em código executável. Quando isso acontece, é praticamente impossível entender o código resultante, seja você um programador ou leigo.

Ainda que para o navegador, esta página pareça com código-fonte, na verdade, ela é uma página dinâmica. Foi escrita em uma linguagem de programação diferente do html. Sua meta é buscar o conteúdo em um banco de dados, formatar este conteúdo e enviar o código resultante (em html) para o seu programa de internet.

Ou seja, código-fonte escrito pelo programador (gente) é transformado pelo servidor (máquina), enviado para o navegador (máquina) e interpretado para ser exibido ao leitor (gente).

Você pode ver como as fontes são de extrema importância? Você roda códigos executáveis em seu computador (os programas do dia a dia), mas não pode alterar suas funções para adequá-las à suas necessidades especificas, pelo menos, não facilmente e sem quebrar algumas patentes.

Mundo Livre

Open source que dizer código-fonte aberto. Não existe uma única definição para este conceito, mas aplicações desenvolvidas sob este prisma, mantém a programação aberta de forma que qualquer pessoa possa modificar o script para atender suas necessidades ou de seus clientes.

Entre as vantagens dos sistemas open source podemos citar que são compartilhados por uma comunidade de programadores espalhada pelo mundo e desta maneira, os bugs (erros de software) são encontrados e exterminados rapidamente.

Normalmente os projetos “abertos” tem fóruns de discussão, onde fica fácil achar as soluções, ou alguém que possa proporcioná-las quando você não souber como fazê-lo.

É importante lembrar que código aberto não significa programas de graça. As licenças das soluções apresentadas são grátis, mas ainda pode ser necessário contratar serviços especializados como tradução e adaptação da operação dos scripts para as características do Brasil, além da hospedagem em um servidor da intenet. No final do artigo, damos a dica de uma empresa pronta para resolver qualquer parada em seus códigos abertos.

Outra questão é que muitos dos projetos são mantidos com contribuições de seus usuários. Você irá notar que nos sites oficiais dos projetos, sempre há um link 'donate', esperando sua doação. Você não é obrigado a doar, mas ao adotar um projeto, é bom fazê-lo, para garantir que ele continue a se desenvolver.

Agora você vai conhecer um sistema de código aberto que pode te ajudar a criar um site dos mais avançados sem gastar muito e sem precisar fazer uma faculdade de programação.

Este projeto é baseado em PHP (linguagem de programação) e MySQL (banco de dados), que são dois famosos projetos open source. Não é que não hajam projetos de código livre baseados em soluções proprietárias, mas é que quero manter o assunto focado no universo do código-livre.

Pronto para conhecer?

CMS – o miolo do seu site

Então, você quer um site com layout arrojado, recursos poderosos, que possa ser atualizado sem conhecimentos técnicos e sem que tenha de pagar os tubos para um programador?

Será que isso existe?

Existe sim e atende pelo nome CMS – Open Source.

CMS quer dizer, Content Management System ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Este é o nome de uma classe de scripts e softwares destinada a criação de sites, e como diz o nome, gerenciamento de seu conteúdo.

Open source, você já sabe o que é. Se não, leia o inicio deste artigo.

CMS é uma boa opção tanto para webmasters experientes que querem produzir sites mais rapidamente como para empreendedores leigos que querem ter sites avançados sem a necessidade de conhecimentos de programação de computadores.

Há inúmeras soluções, muitas delas custando milhares de reais, mas você está com sorte já que esta matéria vai mostrar uma solução praticamente gratuita.

Também neste caso (CMS grátis), existem dezenas de opções, umas mais conhecidas que outras. Nossa escolha recai sobre uma que é, ao mesmo tempo, fácil de instalar e de usar, poderosa e cheia de recursos, e tem um futuro promissor: o projeto Joomla! (www.joomla.org)

Tudo junto num só pacote

Como você aprende no site do projeto, Joomla é uma palavra Swahili (um idioma africano) e quer dizer, 'tudo junto' ou 'como um todo'.

Nasceu de outro projeto de CMS open source chamado Mambo (www.mamboserver.com) derivado da versão 4.5.2.3, o que mantém muitos dos componentes e estensões de ambos os projetos intercambiáveis.

Joomla é usado em todo o mundo para criar desde simples homepages pessoais até complexos sites corporativos. Algumas aplicações incluem: portais corporativos,

lojas virtuais, sites de pequenos negócios, ONG e governos, intranets e extranets. Sites de igrejas, escolas, comunidades, jornais e revistas. Como você vê as possibilidades são ilimitadas.

A versão básica foi desenhada para ser fácil de instalar, mesmo por não programadores. A maioria das pessoas não tem problemas instalando e configurando o script, além de ter amplo suporte da comunidade com mais de 40.000 usuários e desenvolvedores.

Você não precisa ter conhecimentos técnicos para adicionar conteúdo, inserir imagens e gerenciar os dados que ajudam a tocar sua empresa. Se você sabe usar um processador de textos, tem quase tudo que precisa para usar este pacote, através de uma interface baseada no navegador web de sua preferencia.

Ferramenta para desenvolvedores

O núcleo básico do script já faz um bom trabalho de gerenciamento de conteúdo, mas para algumas pessoas o poder real do Joomla! está na estrutura da aplicação que permite que milhares de programadores criem componentes e extensões para ele. Alguns exemplos são: construtores de formulários dinamicos, catálogos de organizações e negócios, gerenciamento de documentos, galerias de imagens e multimídia, foruns, chats, agendas, blogs, newsletters, serviços de assinatura e por aí vai.

Você pode saber mais sobre isso, visitando o catalogo de extensões do pacote em http://extensions.joomla.org/

Oportunidade de negócios

Ainda assim, muitas empresas podem precisar de funcionalidades que não estão presentes nem no nucleo, nem nas extensões gratuitas.

Nessas necessidades reside uma grande oportunidade para desenvolvedores. Na verdade, existe hoje um florescente mercado de extensões, componentes e add-ons para este CMS. Para saber mais, visite o site dedicado à rede de desenvolvedores: http://dev.joomla.org/

Sem clamar a perfeição ou que possa atender qualquer requerimento, este pacote é ideal para criação de aplicações web, sempre trazendo novos recursos a cada nova edição.

Mas nem tudo são flores para nossa comunidade lusófona (que fala português) e atualmente encontramos gratuitamente apenas um pacote de idiomas para o site visualizado pelos visitantes, tendo de contar com a contratação de uma empresa para a tradução dos bastidores do script.

Uma destas empresas é a Locamais.com (www.locamais.com ) que conta com um pacote ideal para quem deseja usar o Joomla!, já traduzido e adaptado às questões do Brasil.

A equipe desta empresa está pronta para personalizar o pacote para atender aos seus mais ousados interesses. Converse com eles, que tenho certeza, vão te apresentar uma solução e um orçamento adequados.

Dependendo de quando você estiver lendo este artigo, o site www.meio.ws estará no processo de (ou terá terminado a) transição para uma aplicação baseada no Joomla! Este é o motivo deste primeiro artigo sobre 'código livre' tratar deste projeto, mas você pode esperar novidades sobre este e outros pacotes open source em breve.

Copyright © 2006, Renato Fridschtein. Todos os direitos reservados.